Incentivar as populações ficar durante os incêndios é “apelo ao crime”

0

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse compreender a angústia das pessoas afetadas pelo fogo, mas criticou quem acha que não deveria ter saído das casas ameaçadas.

“Quem incentiva a que as populações se coloquem em risco está a cometer um apelo ao crime. Quem na comunicação social permita dar uma ideia de que é melhor ficar a defender o que é indefensável está a prestar um mau serviço público”, afirmou Eduardo Cabrita.

O ministro da Administração Interna respondia assim aos jornalistas, após um ‘briefing’ no posto de comando da Proteção Civil instalado no centro da vila algarvia (distrito de Faro), quando questionado sobre a ação da GNR durante as operações de retirada da população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here